Domingo é dia de assistir o programa Global Public Square (GPS) no canal CNN. Apresentado por Fareed Zakaria, é repetido por diversas vezes entre 6a feira à noite e domingo à tardinha. É meus costume gravar no horário de 10h de domingo, se não houver algum clássico de futebol no campeonato inglês.  Após, coloco a gravação no meu DVD Vídeo e levo, comigo, para todos os lados. Vale a pena! O que Zakaria edita é um material valioso para analistas políticos e econômicos. As principais lideranças globais estão presentes todo fim de semana nas imagens da CNN.

Nesse domingo o programa foi atípico. Um único entrevistado, com direito a vários blocos, tratando de todos os assuntos que a gente gostaria de perguntar ao presidente Barack Obama. Um verdadeiro pot-pourri com o Presidente dos EUA.

Obama falou do terrorismo e do fato de um drone ter sobrevoado a Casa Branca. Analisou as conversas com o Irã em torno da questão nuclear. Comentou o tenso relacionamento com Benjamin Netanyahu. Respondeu sobre a ida à Arábia Saudita e sobre o jogo de poder na Ásia. Comparou as perspectivas para a Índia e para a China. Falou sobre a economia russa, a Ucrânia e Putin.

A entrevista aconteceu em Nova Deli. Por estar nesse local, Fareed priorizou, a meu ver, a visita de Obama à Índia. Eu achei mas interessante o último, ou penúltimo, quadro do programa. Foi a oportunidade em que o Presidente fez uma auto-avaliação da sua gestão. Isso aconteceu porque Zakaria indagou a Obama como a sociedade americana iria lembrar a figura do Presidente. Abraham Lincoln é lembrado por abolir a escravidão. E como ficaria a imagem de Obama junto aos norte-americanos?

Antes de fazer a sua análise, Zakaria indagou ao presidente sobre uma leitura recente que ele pudesse recomendar como o livro da semana para os telespectadores da CNN. Obama disse que leu Redeployment, de autoria de Phil Klay. A propósito, o autor recebeu o National Book Award de 2014 por esse livro de contos.

De volta ao tema, Obama foi objetivo, foi direto ao ponto. Foi direto à Economia. Daí, o meu interesse na entrevista. O presidente Barack Obama afirmou que ele se orgulhava de ter salvado a economia norte-americana. Ele falou sobre a sua campanha eleitoral em 2008 e de tudo o que aconteceu depois até ele comemorar a restauração da economia da classe média. Citou a recuperação dos salários e a consolidação da prosperidade. Os negócios andaram na direção correta.

E a entrevista chegou ao fim, depois de uma hora de programa, com o Presidente fazendo uma análise do que obteve em âmbito internacional. Descreveu cada uma das frente externas e os resultados alcançados pelo seu governo.

Recomendo, mais uma vez, a professores e alunos que acessem ao programa GPS no site do canal Bloomberg ou que assistam, como eu, o programa na TV a cabo, durante os finais de semana. É incrível reunir quatro autoridades ou personalidades globais e editar em dez, ou mais alguns minutos, um produto concluído de alto valor educativo e cultural. É o que a CNN consegue em curtíssimo espaço de tempo.

Pot-pourri com Barack Obama

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »