IMG_7407Todos os domingos pela manhã eu assisto ao programa semanal Global Public Square (GPS), apresentado por Fareed Zakaria no canal CNN.

No último fim de semana Fareed foi à Rússia. Realizava-se, na oportunidade, o Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo. E o apresentador do GPS foi âncora de um painel com o Primeiro Ministro da Itália, e os presidentes do Cazaquistão e da Rússia.

Nesse post eu destaco a participação de Vladimir Putin no programa da CNN. Fareed indagou a Vladimir Putin se, com tantas restrições vigentes contra a Rússia, havia possibilidade de se estar iniciando uma nova Guerra Fria.

Putin respondeu que não, que não havia uma confrontação global e que não acreditava que houvesse alguém interessado nessa possibilidade. Comentou a situação na Ucrânia e afirmou que embora pressionado por tantas sanções -europeias e norte-americanas – ele seguia uma lógica que pressupunha compromissos, negociação e cooperação.

No programa Fareed perguntou a Putin sobre os comentários que ele havia realizado a respeito do candidato republicano Donald Trump e como ele visualizava uma presidência com Hillary Clinton.

O presidente russo respondeu que Zakaria é um intelectual, um jornalista dos mais importantes canais de televisão dos EUA e que havia entendido o que ele dissera. Mesmo assim, ele retomou o assunto. Ele reafirmou que Trump é um talento marcadamente brilhante porque ele realmente é, e complementou, ele não é?

Putin disse que nunca interfere na política interna de outros países. A Rússia está pronta para trabalhar com qualquer presidente norte-americano que for eleito. Putin disse que em duas ocasiões os EUA empossaram um presidente que não tiveram suporte da sociedade porque não foram escolhidos pela maioria que tinha direito ao voto.

Independentemente de quem for o vitorioso no pleito, seja Trump, seja Hillary, Putin afirmou que buscará trabalhar em conjunto com o novo presidente dos EUA porque, somente dessa forma, haverá possibilidade de se manter a segurança global sob controle.

Rússia, entrevista de Putin ao GPS da CNN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *