Porto Alegre, 25 de março de 2019

OUTONO

1 SEGUNDA-FEIRA

Agora são 05h25 em Porto Alegre, Brasil, a temperatura local é de 19  graus, a umidade relativa do ar é de 59 % e há vento soprando de 07 quilômetros por hora.  Uma segunda-feira “de sol com algumas nuvens, mas sem chuva” de acordo com o site do Climatempo.  A temperatura máxima alcançará os  28 graus.

2 TERÇA-FEIRA

Amanhã será uma terça-feira de ” Sol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens”.  A temperatura oscilará entre os 16 e os 26 graus.  Progressivamente os dias quentes do verão vão ficando para trás.  É isso, a mudança na temperatura foi brusca por aqui.  Há um leve frio no início de cada manhã.

INTERNACIONAL

1 A VITÓRIA DE DONALD TRUMP

Eu acredito que Donald Trump tem muito a comemorar com a entrega do relatório elaborado por Robert Mueller, procurador especial da justiça norte-americana, que o isentou de ter participado de uma conexão russa nas eleições de 2016.

De acordo com o que eu li na CNN, Trump estava no clube que reside na Flórida.  Às 17h00 da última sexta-feira, ele estava falando por telefone com Angela Merkel sobre o BREXIT, quando recebeu a informação da entrega do relatório ao Procurador Geral William Barr.

Aparentemente, Trump não parece estar comemorando o fato como eu imaginei que ele iria realizar caso fosse absolvido do fato.  Talvez, porque no meio do caminho houve a prisão do chefe da sua campanha à Casa Branca, a comprovação da falta com a verdade do seu chefe de segurança e os fatos que vieram à tona ao relacionarem o financiamento da sua campanha com uma atriz de filmes pornográficos.   

2 A ARGENTINA E A 3a REVISÃO DO ACORDO COM O FMI

Uma equipe do Fundo Monetário Internacional (FMI) esteve na Argentina nos dias 11 e 12 de fevereiro para avaliar o andamento do acordo de Stand-by firmado entre as partes.   No dia 18 de março, Roberto Cardarelli, que chefiou a delegação do Fundo ao país, emitiu um parecer em torno das suas constatações sobre o momento da economia argentina.  

De acordo com o texto a Argentina poderá receber um novo aporte de recursos no montante de US$ 10,87 bilhões, tão logo a direção do Fundo homologue os termos do parecer de Cardarelli.

3 A ESTABILIDADE ARGENTINA CORRE RISCO?

O responsável pelo parecer reconhece o amplo esforço das autoridades argentina para alcançar a estabilidade, embora reconheça que a inflação mensal segue alta.

Eu vi na edição de ontem do jornal La Nación que a inflação no mês passado foi de 3,8%, o que me permite afirmar que é uma taxa extremamente elevada para um país submetido a um acordo com o FMI. 

Ao mesmo tempo, eu preciso reconhecer que Cardarelli está ciente que romper com a inércia inflacionária exigirá um esforço continuado por parte das autoridades monetárias do país.

4 AS CONTAS PÚBLICAS ARGENTINAS SOB OBSERVAÇÃO

No parecer, o técnico do FMI informa que foi alcançada a meta para o deficit primário de 2018.  Ao mesmo tempo, Cardarelli alerta que o déficit primário para a Argentina deverá ser zerado em 2019. 

E ele diz mais.  Se a meta se concretizar a proporção da dívida sobre o PIB irá recuar.  E a partir daí é importante dar prioridade ao gasto social com amplo impacto a partir do corrente ano. 

5 O CÂMBIO NO CAMINHO CRÍTICO DA ARGENTINA

O FMI concorda com o objetivo do governo de levar a efeito leilões diários de US$ 60 milhões para fazer frente aos gastos fiscais previstos pela esfera pública no valor de US$ 9,6 bilhões.

6 A DEBILIDADE DA ATIVIDADE ECONÔMICA NO PAÍS DE MAURÍCIO MACRI

A par de sustentar o Programa de Estabilização e tendo em vista a debilidade do ritmo da atividade econômica no país, houve necessidade de o governo comunicar que pretende elevar os gastos de assistência social em 0,2% a 0,3% do PIB.   

A estabilidade vai criar as condições para uma retomada da economia.  Porém, há consenso que o governo precisará promover um programa de reformas econômicas do lado da oferta.    

POLÍTICA

1 A ARTICULAÇÃO DO GOVERNO PRECISA DE UM TITULAR

Às últimas horas, as movimentações das peças no cenário político nacional elevaram às nuvens que limitam a articulação do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados.

É chegada a hora em que a reforma previdenciária não pode prescindir de um articulador que a leve a bom termo. 

2 BOLSONARO PARECE NÃO ENTENDER A NECESSIDADE DE NEGOCIAR

Em todas as manifestações de Jair Bolsonaro ele parece se comportar como se as eleições tivessem acontecido no fim de semana.   

Nesse sentido, parece-me que ele pensa dispor de um salvo conduto para transitar no intrincado contexto político brasileiro. 

Ele parece não entender que precisa negociar cada passo da sua estratégia de governo.

3 RODRIGO MAIA SURGE NO VISOR

Enquanto o presidente se ausentou do país, em viagens aos Estados Unidos e ao Chile, a reforma previdenciária parecia ter ficado à deriva. 

Jornais do centro do país apresentaram, em edições da semana passada, algumas estimativas em torno do número de políticos que apoiariam a reforma tributária em plenário.

Entretanto, nas minhas taxações diárias eu não percebia quem quer que fosse procurando reunir apoios para formar a base política de sustentação do governo Bolsonaro em Brasilia. 

E, mais.  De repente a figura de Rodrigo Maia surgiu na mídia e tomou espaço na tarefa de levar adiante a reforma previdenciária.

Como ele chegou lá? Teria sido por iniciativa própria? Independentemente como o fato ocorreu, Bolsonaro deu o seu beneplácito à iniciativa do presidente da Câmara.  

4 BOLSONARO NÃO PERCEBEU A REDUÇÃO NO SEU CAPITAL POLÍTICO

Eu creio que Bolsonaro venceu a eleição e imaginou teria o Brasil à sua disposição para levar adiante o seu governo.   

No caso da reforma da previdência ele precisa de 308 votos e de alguma forma ele imaginou que obteria apoio para tanto.  Afinal ele é o presidente eleito por grande maioria de eleitores.

Aí surgiram as pesquisas de opinião evidenciando que a popularidade de Bolsonaro estava despencando.  Ele precisava ir à cena para reconquistar o tempo perdido, mas ele estava no Exterior.  Ele apostava em Donald Trump.  Ele, e um seleto grupo.  Ele, Olavo, Ernesto e Guedes. 

5 O IMPASSE ENTRE RODRIGO MAIA E SERGIO MORO

Essas ações externas à base de apoio fragilizaram a sua imagem interna.   Maia se mantinha na coordenação, mas surgiu a pressão de Moro para levar adiante o projeto de combate à corrupção, aos crimes violentos e ao crime organizado. 

Maia não aceitou sobrepor a proposta da reforma previdenciária ao projeto de combate à corrupção de Sérgio Moro.  O porquê do impasse?  A agenda ficaria densa em demasia.     

6 BOLSONARO E O RELACIONAMENTO COM RODRIGO MAIA

Maia exigiu que Moro, um burocrata de Bolsonaro segundo o presidente da Câmara, acertasse o passo com o presidente.  O impasse entre ambos,Maia e Moro, começou a tomar forma.  Aí surgiu a prisão de Temer.  De Temer e mais seis. 

Se havia um ambiente em Brasilia para que Maia coordenasse a reforma previdenciária, esse ambiente mudou abruptamente a partir de a prisão de Michael Temer.   Criou-se um ambiente de muita incerteza no contexto do Poder Legislativo.  

Imediatamente, Rodrigo Maia afirmou que estava deixando a coordenação do projeto mais importante do governo federal.   Bolsonaro pareceu mostrar-se surpreso com a volta da sua reforma para o início da fila. 

E, assim, o Brasil inicia essa segunda-feira.     

ECONOMIA

1 BOLSA E DÓLAR SE RESSENTEM COM OS NOVOS ARES

A economia estagnada ao fim de um quinquênio perdido estava ensaiando uma alteração de trajetória a partir de uma provável aprovação da reforma previdenciária. 

Tudo mudou em poucas horas.  Os cem mil pontos da bolsa não se mantiveram.  A valorização do dólar passou a ser insistente.  Nuvens turvas passaram a ameaçar o céu de brigadeiro que havia no cenário econômico até recentemente. 

2 A ABERTURA DA ECONOMIA BRASILEIRA

Eu assisti o programa PAINEL do canal Globo News desse fim de semana.  Recomendo aos leitores do blog que acessem o programa via a plataforma digital de vídeos da Globo, o Globo Play.

Três entrevistados extremamente qualificados – Rubens Rícupero, Cristopher Garman e Matias Spektor – foram ancorados pela jornalista Renata Lo Prete em um evento que analisou as viagens do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos e ao Chile. 

Foram tantas informações repassadas pelos três entrevistados que eu me limito a recomendar o programa ao leitor.  Afinal, foi uma verdadeira aula sobre o processo de abertura da economia brasileira.

ESPORTES

1 UMA GRANDE APRESENTAÇÃO DO GRÊMIO EM CAXIAS

O Grêmio venceu o Juventude por seis a zero, essa tarde, em Caxias do Sul.  É gritante a  diferença de qualidade entre às equipes do gauchão. 

André conseguiu superar as limitações com as quais conviveu no ano passado e me parece totalmente integrado à equipe tricolor.  Os meninos que vieram da transição estão jogando muita bola.

Eu acredito que o Grêmio encontrou uma plataforma de lançamento de novos atletas que lhe renderá muitos recursos a curto prazo. 

2 O CORINTHIANS EMPATOU NO FINAL DO JOGO

O Paulistão teve grandes jogos nesse fim de semana.  As vitórias do Santos e do São Paulo foram resultados de grandes jogos.  O empate do Palmeiras foi marcado por um jogo de pouca qualidade.  O Corinthians escapou por um milagre de uma derrota. 

3 UM FLA-FLU DIFERENCIADO

O Flamengo jogou com o time titular enquanto o Fluminense mandou a campo o plantel reserva.  Ganso foi a exceção de um titular entre os reservas.

O rubro-negro arrancou com três a zero.  Eu imaginei que seria uma goleada acachapante. A hipótese não se confirmou.  Houve uma reação avassaladora dos suplentes do tricolor que reduziram o placar a três a dois.  E por pouco, muito pouco, não chegaram a igualar o marcador.  

Abel estava muito desgostoso ao final do jogo.  Ele repassou essa sensação ao telespectador em entrevista ao final da partida.

4 A PRÁTICA DO VÔLEI EM ALTO ESTILO

Eu estou impressionado com esse início das finais dos campeonatos masculino e feminino de vôlei no Brasil.  Partidas em elevadíssimo nível, torcidas enfatizando e novos atletas surgindo a rodo.  Valeu a pena conferir as partidas do fim de semana. 

ENTRETENIMENTO

1 UM PROGRAMA COM MAGYD CHERFI

Na noite passada eu assisti um programa no canal TV5 MONDE intitulado Moi, Magyd Cherfi.  Interessante o conteúdo.  Apresenta uma autobiografia de um cantor que se tornou escritor à luz de uma imersão da sociedade francesa.  Legendado em português, eu recomendo o programa ao leitor do blog. 

Bom dia leitor do blog! Uma grande e produtiva segunda feira para todos!

FOTO ABAIXO: Avenida Independência, Porto Alegre, março de 2019

 

BRASIL, bom dia leitor do blog em 25.03.2019

Deixe uma resposta