Porto Alegre, 12 de abril de 2019

1 A NOVA VERSÃO DO PANORAMA ECONÔMICO MUNDIAL

Desde a semana passada eu venho publicando alguns posts sobre o desempenho recente e as perspectivas para o biênio 2019-20 da Economia Mundial.   

Para tanto eu tenho utilizado como fonte a versão do corrente mês do World Economic Outlook (WEO), o Panorama Econômico Mundial, publicado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

2 O   DESEMPENHO DA ECONOMIA DA CHINA 2018-20

Nessa sexta-feira eu estou atualizando o leitor dos números referentes ao comportamento da economia chinesa para o triênio 2018-20.  Neles, eu incluo a taxa de crescimento do PIB nas últimas três versões da publicação: outubro de 2018, janeiro de 2019 e abril de 2019.

Na versão de outubro de 2018, o desempenho do PIB da China era de taxas de crescimento de 6,6% (2018), 6,4% (2019) e de 6,0% (2020).  Aí o leitor pode perceber o ritmo de desaceleração da economia chinesa na percepção do FMI.

Na versão seguinte, de janeiro de 2019, as taxas apresentadas foram de 6,6% (2018), 6,4% (2019),6,0% (2020).  Nela, o leitor percebe que houve não houve mudanças nas perspectivas para o biênio 2019-20. 

3 A ÚLTIMA VERSÃO DO COMPORTAMENTO DA ECONOMIA CHINESA

Já na última versão do WEO, a versão de abril 2019, há variações no comportamento da economia quando comparada à versão de janeiro do corrente ano.   Agora, o Produto da economia chinesa deve crescer 6,6% (2018), 6,3% (2019) e 6,1% (2020). 

Entre janeiro e abril do corrente ano, a equipe do Fundo diminuiu em 0,1% a previsão para 2019 e elevou em 0,1% a previsão do incremento do PIB para 2020.  No contexto da nova desaceleração da economia internacional essas duas variações de 0,1% materializam a participação chinesa na configuração do novo cenário internacional.  

4 OS CUMPRIMENTOS DE XI JINPING A KIM JONG UN

Longe de tudo e de todos os assuntos que vinculam a China ao Ocidente, o presidente Xi Jinping enviou cumprimentos a Kim Jong Un, por sua reeleição como presidente da Comissão de Assuntos de Estado da Coreia do Norte.  A matéria é a manchete principal de hoje no site da XinuaNet, a Agência Nova China.

O fato aconteceu por ocasião da primeira sessão da 14a Assembleia Suprema do Povo e, segundo Xi Jinping, é uma prova do verdadeiro suporte dado pelo povo e pelo partido ao líder Kim Jung Un.

5 A LIDERANÇA DE KIM SEGUNDO XI

Na oportunidade, Xi disse acreditar que sob a nova estratégia de liderança de Kim, a população da Coreia do Norte obterá grandes conquistas em vários objetivos relacionados à construção nacional e o desenvolvimento.

Xi registrou também que desde o ano passado ele reuniu quatro vezes com Kim e que ambos alcançaram um série de importantes consensos que abrirão um novo capítulos nas relações da China com a Coreia do Norte. 

6 A CONSEQUÊNCIA SOBRE O RELACIONAMENTO DE KIM COM TRUMP

Essas manifestações de Xi à agencia Nova China ajudam a compreender as evidências que há uma forte negociação entre China e Coreia do Norte para que se viabilize a convergência dos últimos meses entre Donald Trump e Kim Jong Un sobre o acordo das armas nucleares. 

E não é por acaso que sempre que as negociações emperram, e isso acontece com muita frequência, há uma forte, e até inesperada, flexibilização do ditador norte-coreano e uma nova rodada de negociações é rapidamente agendada.

7 KIM SOBRE TRUMP NA MÍDIA ASIÁTICA

Na mídia de lá, Kim Jung un tem insistido que Donald Trump deve alterar o seu comportamento e as suas exigências para que as negociações entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos cheguem a bom termo. 

8 O PRIMEIRO MINISTRO LI KEQIANG EM DUBROVNIK

Nessa sexta-feira, o primeiro Ministro Li Keqiang esteve em Dubrovnik, na Croácia, onde participou, conjuntamente com 16 lideranças regionais, da cerimônia de abertura do Nono Fórum dos países do Leste Europeu e da Europa Central, a CEEC, conforme a sigla em inglês. 

O pronunciamento de Li Keqiang foi direcionado para enfatizar a importância de haver um aprofundamento maior das relações de cooperação comercial e econômica entre a China e a CEEC. 

O primeiro Ministro destacou também que a par da recente desaceleração da economia mundial, as relações comerciais entre a China e a CEEC avançaram em 21% no ano passado.

FOTO ABAIXO:  Bem movimentada a Avenida Salgado Filho, Porto Alegre, abril de 2019

 

CHINA, hoje, em 12.04.2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *