Porto Alegre, 28 de julho 2020
Horário oficial do beco da Rua General João Manoel, 06h10, 17 graus C, 81% de umidade, chuva chegando 
Aposentei-me na Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 1997.     Depois de 52 anos (1967-2019) em atividade eu decidi ficar em casa.   Nessa seção de MICRO CURSOS eu estou postando informações diárias que eu utilizaria se eu ainda fosse professor de Cenários Econômicos.     como abrir uma loja virtual

01.01.06 INTERNACIONAL, Economia Global, a pandemia está em aceleração

 (01 Internacional, 01, Economia Global, 06, número de ordem do post)como abrir uma loja virtual
 …
A economia global deveria estar em pleno desconfinamento em alguns países que tiveram a primeira onda no início do corrente ano.  Não é o que eu estou percebendo seja pelas imagens de televisão, seja nas edições eletrônicas dos jornais internacionais.
Os números divulgados pela Universidade de Johns Hopkins mostram que há 16,5 milhões de pessoas infectadas e 650 mil óbitos nessa terça-feira.   Os Estados Unidos, o Brasil e a Índia lideram o ranking dos infectados com 8 milhões de casos, praticamente a metade do número global. 
Os números continuam crescendo ininterruptamente.  Na China, onde tudo começou no dia 31 de dezembro de 2019, as autoridades voltaram a divulgar os números diários de infectados.   Foram 57 novos casos no domingo e 68 na segunda-feira.   Os números de novos casos assintomáticos passaram a ser contabilizados. 
Eu li no site da CNN agora, pela manhã, que as infecções chegam a 84 mil casos.   Eu imaginava. até aqui, que na China o desconfinamento era a palavra de ordem, mas passei a perceber que há novos casos em Xinjiang desde o último dia 15, Liaoning e na própria capital do país, Beijing.
O problema da convivência com novos brotes não se atém apenas à China.  Na Ásia, o que parecia controlado agora voltou a ser problema para as autoridades do setor de saúde. 
Em escala global, muitos países superaram o número de infecções da Itália e da Espanha e se mantem em números expressivos, algo, em torno de 300 a 400 mil casos, como são os casos da África do Sul (500 mil), México (400 mil), Peru (390 mil) e Chile (350 mil).  
Há pouco eu acompanhava pela BBC uma matéria em que eu via o repórter utilizando máscara, poucas pessoas as ruas e as que eu observava eu percebia que também utilizavam máscaras. 
O repórter analisava o fato de um total de 1,8 milhão de turistas britânicos são esperado na Espanha até o fim de agosto.   Em torno desse fato se criou uma grande polêmica na mídia.  O jornalista, ao fim da matéria, repercutia a opinião do presidente Pedro Sánchez dizendo que em muitas regiões da Espanha os turistas ingleses teriam mais segurança do que no próprio Reino Unido.
Eu assisti matéria originadas na Alemanha onde as imagens mostravam as pessoas utilizando máscaras e o repórter falava no incremento de casos de coronavírus no país.   Citava, inclusive, um profissional responsável pelo controle da doença que se dizia muito preocupado com a situação atual.   Na Alemanha há 200 mil casos de infectados e 9,1 mil óbitos.
Parece que há dúvidas se o brote atual é decorrente de contágio originado no Exterior, se são números que escapavam ao controle anterior, se abrandaram as restrições das autoridades públicas ou se há alguma linhagem com maior capacidade de se multiplicar.  Uma dúvida atroz!
Bem, o quer que seja que esteja acontecendo, os técnicos da Organização Mundial da Saúde (OMS) parece que estão atento aos fatos.   A OMS vai reunir o seu Comitê de Emergência nas próximas horas para avaliar o porquê da pandemia estar se acelerando.
Segundo as estatísticas acompanhadas pela OMS houve 280 mil casos novos de coronavírus em âmbito global na última quinta-feira e o fato se repetiu também na sexta-feira.   A preocupação da Instituição é que o número de casos avançou em 5 milhões do dia primeiro de julho para cá.   
Eu encerro o post lembrando o que disse, ontem, Tedros  Ghebreyesus, o dirigente da OMS.   Ele falou que reconhece que muitas pessoas estão em isolamento há muito tempo e desejam voltar ao normal, mas é impossível voltar ao “velho normal”.  É isso aí!
Bom dia leitor do blog.   Aqui, no beco, foram duas madrugadas consecutivas de trovoadas intermitentes que não permitiam os moradores fechar os olhos rumo a uma noite de sono.   Agora, pela manhã, a chuva permanece incessante. 
MICRO CURSOS, Internacional, post 01.01.06, 28.07.2020, se eu ainda estivesse em sala de aulacomo abrir uma loja virtual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »