Porto Alegre, 02 de setembro de 2020

Horário oficial do beco da Rua João Manoel, 06:10, 16 graus C, 60 % de umidade, ciclone extratropical à vista?

Aposentado na UFRGS em 1997 eu lecionei durante 52 anos (1967-2019) e agora estou em casa.    Nessa seção de MICRO CURSOS eu estou postando informações diárias que eu utilizaria se eu ainda fosse professor de Cenários Econômicos.

01.09.15 ESTADOS UNIDOS, a bolsa, a conjuntura, as eleições e uma nova vacina 

(01 Internacional, 09 Estados Unidos, 15  número de ordem do post)

À medida que a segunda feira chegou ao fim, eu acessei à edição do New York Times para verificar o fechamento da bolsa.   O S&P 500 encerrou o pregão em 3.526,65 pontos, um avanço de 26,34 pontos, representando uma valorização de 0,75%.   O índice Nasdaq fechou ao fim da tarde em 11.939,67 pontos, um aumento de 164,21 pontos, o equivalente a um acréscimo de 1,39%.

O analista percebe os níveis elevadíssimos que os índices se encontram ao verificar que o S&P 500 registrou valorização de 255,53 pontos em trinta dias, ou seja, um incremento de 7,81%.   Mais impressionante ainda é a valorização do Nasdaq que atingiu o patamar de 1.194 pontos, ou uma valorização de 11,12%.
…   
Ora, a economia norte-americana atravessa a maior recessão da sua história recente e os dois índices da bolsa não encontram teto.   As variações do S&P 500 de 7,81% e do Nasdaq de 11,12% durante o mês de agosto dão uma noção da divergência entre a economia real e o comportamento da bolsa.
,,,
A ferramenta de Quantitative Easing (QE), ou seja, o afrouxamento monetário, implica mais dinheiro, ou  melhor, dinheiro novo, vem sendo amplamente utilizado nos Estados Unidos desde a Grande Recessão de 2009. 
… 
Todo esse volume fantástico de dinheiro, via QE, via aquisição de títulos, derrubaram para o piso os juros pagos pelas empresas para a administração das suas dívidas.  O leitor deve lembrar que antes da pandemia os EUA conviviam com pleno emprego, com taxa de desemprego de 3,6% e com muito investimento, cenário que ancorou, durante um bom tempo, o prestígio de Donald Trump.
A oferta, nesse ínterim até o surgimento do coronavírus, foi às nuvens.    O consumo foi a reboque desse tempo majestoso para o pensamento conservador da maior economia do planeta.    Junto com o avanço da economia, tudo antes da pandemia, houve o choque do shale gas e o impacto do gás de xisto na oferta de energia, da pauta de conflitos políticos da Casa Branca com antigos países parceiros, da sequência de embates de Trump com os chineses e com as bolsas subindo sem encontrar teto.
… 
Setembro começou com os S&P 500 e o Nasdaq fechando agosto com os belos números apresentados no começo do post.   Há eleições em 03 de novembro.   A pandemia colocou Joseph Biden na corrida à Casa Branca.  Por exclusão, entre os candidatos democratas, sobrou para Joe, que completará 78 no dia 20 de novembro, 13 dias após o pleito.
Antes da pandemia eu creio que Joe não era adversário para Trump.   Escrevi muitas vezes a respeito.   Eu creio que depois de 50 anos acompanhando a conjuntura econômica norte-americana eu identifiquei um cenário de polarização sem precedentes.   
Trump não se entrega.   A pandemia acertou um direto no seu maxilar.  Mesmo nas cordas ele prosseguiu no quadrilátero.   Jamais deixou a empáfia de lado.  Eu acredito que o presidente acreditou que o round poderia encerrar sem que ele tombasse.   E, assim, ele chegou até essa terça-feira.
E hoje, para minha surpresa, Anthony Fauci, o Mandetta de Trump, que sempre realizou comentários que haveria um segundo brote, em abril ele já falava em segunda onda para setembro, depois ele sinalizou que a economia voltaria à normalidade somente em meados de 2021, e cada vez que ele se pronuncia a mídia repercute amplamente porque ele é um grande imunologista, pois, hoje, Fauci, deve ter colocado uma ponta de esperança para o Presidente.
Agora, pela manhã, pela primeira vez, Anthony Fauci afirmou que uma vacina poderia surgir antes da data aprazada.   Se os resultados extremamente positivos se confirmarem, a vacina estará disponível, disse o cientista.   
Ao tomar conhecimento do recado de Fauci eu fiquei otimista.     Ao mesmo tempo, eu percebi que os empresários americanos não falam mais em recuperação econômica em formato de V.    Agora, acredita-se em retomada mais lenta, ou seja, em forma de U.  Vou em busca de novas informações e volto a informar ao leitor do blog.
Depois de muitos dias de céu encoberto, a terça-feira amanheceu com sol aqui, no beco.   A temperatura está agradável, mas os prognósticos anunciam mais chuva para todo o dia.   Da janela, com toda a luz que surgiu entre os vidros do meu escritório, eu nem acreditei que viria mais água.   Fazer o quê?
Bom dia!
MICRO CURSOS, Internacional, Post 01.09.15, 02.09.2020, se eu ainda estivesse em sala de aula

Deixe uma resposta