Porto Alegre, 16 de setembro de 2020

Horário oficial do beco da Rua João Manoel, 06:10, 16 graus C, 100% de umidade, temporal toda a noite passada

Aposentado na UFRGS em 1997 eu lecionei durante 52 anos (1967-2019) e agora estou em casa.    Nessa seção de MICRO CURSOS eu estou postando informações diárias que eu utilizaria se eu ainda fosse professor de Cenários Econômicos.

01.09.18 ESTADOS UNIDOS, Tiktok e WeChat o novo conflito dos aplicativos com a China

(01 Internacional, 09 Estados Unidos, 18  número de ordem do post)

Depois do embate com a Huawei, o conflito com a China teve novo impulso no início do mês passado.   Donald Trump concedeu um prazo de 45 dias  para o fim das operações em território norte-americano do aplicativo Tiktok da Bytedance e da multiplataforma WeChat da Tecent. 

A disputa por vídeos tem se intensificado em âmbito global.   Na verdade, quando Trump focou a sua atenção no Tiktok, ele provocou um upgrade no conflito bilateral à medida que a sua decisão bateu de frente contra um aplicativo para compartilhar videos curtos utilizado por 100 milhões norte-americanos, outros 100 milhões de europeus e 800 milhões no mundo como um todo.   

O presidente norte-americano tomou a iniciativa quando o Tiktok já estava a se apresentar com uma nova configuração.   Por decisão interna da Bytedance ela pretendia migrar o comando da empresa de Beijing para o Reino Unido.  Era um comportamento preventivo porque os asiáticos sabiam que estavam na lupa de Trump. 

No caso do WeChat, a Casa Branca mirou o o aplicativo de mensagens equivalente ao WhatsApp, mas, também, focou a sua atenção na função que ele pode exercer de transferir dinheiro para saldar contas, ou seja, uma atividade de intermediário financeiro que já é executada na China. 

A empresa do Tiktok negou contato com o governo da China e contestou a ação de Donald Trump sem uma contrapartida na legislação vigente.  O embate gerou uma corrida em torno de quem iria substituir o vazio provocado pela decisão unilateral do presidente?

Ontem, entrou em cena mais uma concorrente nesse mercado dos vídeos curtos.   Trata-se do Shorts do Youtube, do Google.   Na verdade, ele surgiu depois do Reels ser lançado pelo Instagram.   E há toda uma estratégia de lançamento do Shorts, que se dará no Exterior.   Ele vai ser conhecido a partir da Índia e de lá tomar novos rumos para outros mercados.  

Essa conexão do Youtube com a terra de Narendra Modi é oportuna e posterior à manifestação do governo de Nova Dehli que viu a sua soberania nacional também ameaçada pela concorrência da tecnologia chinesa.

No governo de Islamabade também houve iniciativa de bater de frente com os aplicativos amplamente utilizados no país, como são os casos do Gindr, do Skout, do Tagged e do Tinder.   O foco local é fazer frente a esses aplicativos porque eles visam a localização de pessoas visando encontros, namoros, envio de fotos, brindes e etiquetas.  O Paquistão está centrado em justificativas de caráter moral.

Enquanto isso, dentro dos Estados Unidos, a Microsoft tentou adquirir o controle da Bytedance.  Criou-uma enorme expectativa em torno de uma reunião entre Santia Nadela, 53 anos, indiano/americano, diretor executivo da Microsoft e o presidente Donald Trump.   Fechada a proposta, houve a rejeição por parte da Tiktok.

A partir daí surgiu um novo parceiro nas discussões, a Oracle.   A empresa de Larry Ellison viabilizou a negociação com a participação de Steven Mnuchin, secretário do Tesouro dos EUA,  e assumiu a cabeça da parceria nos Estados Unidos.    Donald Trump deve estar satisfeito com o resultado alcançado após tanta insistência na mudança da gestão da empresa.

… 

Para concluir, uma iniciativa que começou pelos Estados Unidos na guerra que mantém com a China, parece que se propagou para a  Índia e o Paquistão e começou a tomar forma de um embate global.  Vou conferir de cima!

Bom dia, leitor do blog! 

MICRO CURSOS, Internacional, Post 01.09.18, 16.09.2020, se eu ainda estivesse em sala de aula

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »