Docente aposentado (1997) da UFRGS, 76 anos, professor de Cenários Econômicos.

Porto Alegre, 16.11.2020, 18:10, 22 graus C, 55 % de umidade 

Post 02.01.23

02 Brasil, 09 Desempenho recente, 23 número de ordem do post

O BACEN divulgou hoje mais uma edição do Relatório Focus.  Em termos de desempenho, a expectativa dos mais de cem representantes do mercado financeiro é de que o recuo do PIB será de -4,66% em 2020.    Na edição anterior do Boletim, a projeção era de uma queda de -4,80% do Produto no corrente ano.

Quanto à estabilidade, o IPCA para 2020, avançou de 3,20% da edição anterior para 3,25% na edição divulgada hoje.   O nível dos preços se manteve no piso ao longo dos últimos meses devido à pandemia, mas mostra uma reação recente face ao fortalecimento da moeda norte-americana.

A segunda-feira foi um dia de valorização na bolsa.   Desde o mês de março que a bolsa não alcançava o patamar dos 106 mil pontos.   Os sinais emitidos no âmbito das vacinas tornaram o pregão promissor.    Sabe-se, agora, que o nível de efetividade das vacinas se mantém elevado. 

Primeiramente, veio a informação que a efetividade da vacina da BioNTech/Pfizer era de 90%.    A seguir, eu fiquei sabendo que a efetividade das vacinas da  Sputnik V era de 92% e a da Moderna era da ordem de 94,5%.   Eram muitas informações positivas de uma só vez.  Deve repercutir de forma extremamente positiva na bolsa.

Posteriormente, circulou mais um dado importante.   Para a manutenção, ou melhor, para a conservação da vacina da BioNTech/Pfizer será preciso uma temperatura negativa de – 80 graus C.   Quanto à vacina da Moderna, a temperatura exigida para conservação será de -80 graus C.   

Essa  última informação é importante porque implicará em condições adequadas de transporte.   Ora, a divulgação de que a Moderna recorrerá a uma temperatura menor para transporte das vacinas, repercutiu nos demais laboratórios.  Ela exigirá menos investimento na distribuição do medicamento.   A bolsa repercutiu de imediato com uma queda de até 16% nas ações da BioNTech/Pfizer,

Eu acredito que essas informações positivas sobre efetividades de vacinas irá beneficiar a retomada da economia global e o Brasil precisa estar em condições de aproveitar a oportunidade que vai se abri para a economia nacional.   Matt Hancock, ministro da Saúde do Reino Unido disse que espera dispor da vacina da Pfizer antes do natal. 

No Brasil há especulação em torno do uso dessa vacina até março.   Ora, se isso se concretizar, é preciso que Paulo Guedes migre do discurso das reformas que não chegam para um programa de retomada que surja instantaneamente.  Não há mais tempo a perder.

O Brasil do agro discute como utilizar defensivos agrícolas com drones.  O Brasil da indústria precisa retomar o passo porque parou no tempo do início da década.  O Brasil dos serviços sofre as consequências imediatas dessa recessão inédita.   

Nas recessões anteriores o setor de serviços era o menos atingido entre os três setores.   Eu escrevi um post recente sobre a diferença do impacto das crises sobre a atividade econômica.    Dessa vez Serviços foram duramente atingidos pela recessão.  Por tudo isso é que eu tenho escrito que o agro está contribuindo, decisivamente, para manter o país em pé.

A par do momento da recessão e da expectativa das vacinas para o fim da pandemia, eu creio que o país prossegue com dados positivos no relacionamento com o Exterior.   Na primeira quinzena de novembro, a balança comercial obteve um superávit da ordem de US$ 2,04  bilhões. 

Nesse total de US$ 2,04 bilhões, destaque para um incremento de 34,5% nas transações da indústria extrativa.  Já no acumulado do ano até meados de novembro, o saldo da balança comercial alcançou o patamar de US$ 49,4 bilhões.  Esse resultado, que é superior em 1/4 do total do saldo ao do ano passado, só foi possível porque houve queda de 6,0% nas exportações e recuo de 14% nas importações. 

Com esse pano de fundo, convém lembrar que no Relatório Focus divulgado hoje, a expectativa dos executivos do mercado financeiro estimam um saldo da balança comercial da ordem de US$ 57 bilhões ao final do exercício. 

É isso aí.  Boa noite ao leitor do Blog.  Sem antes avisar que à noite o ex-presidente Barack Obama estará no programa do Bial.  Se for possível vou preparar um post sobre essa matéria.  Imperdível!

FOTO ABAIXO:

O meu irmão mais velho, Ítalo Danilo, 80 anos, está realizando uma palestra sobre economia brasileira nos anos 70 no auditório do antigo Banco de Desenvolvimento do RS, BADESUL.   Eu penso que aquela Instituição de 1973 não era a mesma de hoje.  Aquela foi incorporada pelo BANRISUL.  Eu estou ao fundo, assistindo a exposição.  Na época eu era membro do Conselho de Administração da Instituição Financeira.   Foi uma experiência notável.  Aprendi muito sobre a economia gaúcha e o fluxo de negócios. 

UMA FOTOGRAFIA DO BRASIL DE MEADOS DE NOVEMBRO DE 2020

Deixe uma resposta