Porto Alegre, 12.07.2021, 18:10

Post 01.03.53

01 INTERNACIONAL,  03 Economia europeia, 53 Número de ordem do post

CANTINHO DA PANDEMIA:   Os jornais de Portugal sinalizam que os números da Covid19 voltaram a subir no país.   As estatísticas atuais estão acima daqueles números vigentes em fevereiro próximo passado.  Os percentuais de utilização de leitos em UTIs encontra-se no patamar de 86%, segundo a mesma fonte, havendo, inclusive, transferência de enfermos entre regiões do país. 

… 

Paralelamente à pressão sobre o setor de saúde, as imagens da televisão mostraram as aglomerações de jovens nas praias do Algarve.   Nesse sentido, a mídia local, focada na variante Delta, popularizou o termo “variante Festa” que sinaliza a propagação da pandemia devido à reuniões dos jovens à beira mar.

CONJUNTURA EUROPEIA:  Da mesma forma como eu escrevi, há poucas semanas, sobre a inflação norte-americana e a política econômica posta em prática pelo Sistema de Reserva Federal, hoje eu repito o mesmo conteúdo, dessa vez voltado para a inflação europeia. 

…   

Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu (BCE), veio à imprensa e comunicou a meta a perseguir com relação à inflação da Zona do Euro.   Nos Estados Unidos Jerome Powell fixou a meta do Índice dos Preços ao Consumidor em 2,0% e, a partir daí houve algumas flexibilizações que eu descrevi em post recentes.

Agora, no caso do Velho Continente, Christine Lagarde afirmou que os 2,0% não é o teto da meta da inflação de acordo com a nova decisão adotada pelo Banco Central Europeu.  A meta que, até aqui, era de 2,0%, no teto,agora, segundo as autoridades monetárias a meta de 2,0%, é no piso.  Ou seja, ela poderá subir um pouco acima de 2,0%

…   

Christine Lagarde afirmou, um pouco na linha dos seus colegas do Sistema de Reserva Federal, o FED, que não há pressa em elevar as taxas básicas de juros se a inflação superar os 2,0% e, também,que  é preciso manter mais um tempo os estímulos fiscais.

Nesse momento a inflação está na casa de 1,9% na Zona do Euro e a economia prossegue afetada pela incerteza em torno da trajetória futura da pandemia.

Christine Lagarde também comentou o ambiente em torno da crise climática e que ela será levando em conta por ocasião da compra de ativos, ficando excluídas as empresas com elevadas emissões de carbono, uma  nova estratégia que voltará a ser realizada em 2025.

Finalmente, na reunião com a mídia europeia, as autoridades apresentaram novas previsões para o crescimento do PIB dos 27 e dos países da Euro zona, e para ambos foram projetados incrementos de 4,8% no corrente ano e de 4,5% em 2022.

É isso aí por hoje.  Boa noite, leitor do blog!

FOTO ABAIXO: HIROSHIMA, 1974

Hoje eu encerro o quarto dia consecutivo de divulgação de fotos que eu bati em Hiroshima, em 1974.     A foto abaixo foi mais uma das imagens que eu obtive tão logo eu desci do trem e deixei a estação ferroviária da cidade.  

Tudo me parecia muito bem organizado em termos de transportes e de mobilidade urbana.  Foi a primeira impressão e ela permaneceu em minha mente durante todo o tempo em que eu viajei pelo país. 

Uma população imensa, numa área limitada, mas tudo muito bem planejado.    Foi o que ficou registrado na minha memória quando eu retornei ao Brasil.

 

CHRISTINE LAGARDE (BANCO CENTRAL EUROPEU) E A CONJUNTURA ECONÔMICA EUROPEIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *