Porto Alegre, 20.07.2021, 18:10, os dias mais frios do ano

Post 01.02.16

01 INTERNACIONAL,  02 Commodities/Petróleo, 16 Número de ordem do post

CANTINHO DA PANDEMIA:  Eu acesso a edição eletrônica do Times of India e verifico que hoje houve 49 novos casos de Covid19 e apenas um óbito em Nova Delhi. 

 

O MERCADO DO PETRÓLEO:  Nessa segunda feira, o avanço da variante Delta levou a um recuo dos preços do barril do petróleo.  Eu tenho escrito com alguma frequência sobre o meu receio da propagação da Covid19 a partir do surgimento da cepa na Índia. 

Na verdade, a recuperação da economia global convive com a incerteza do futuro da pandemia.  As quedas de 16 para 19 de julho corrente foram expressivas.   

A cotação do barril do petróleo Brent recuou de US$ 73,59 para US$ 68,62 na Intercontinental Exchange (ICE) de Londres, resultando numa variação de -6,75%.

A cotação do barril do petróleo WTI caiu de US$ 71,81 para US$ 62,42 na Bolsa de Mercadorias de Nova York, representando uma variação  de -7,51%. 

A correção abrupta ocorreu à medida que houve o embate entre as posições da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos levando a uma atenção redobrada global à pauta da OPEP+ voltada à flexibilização da produção.   

Qualquer volatilidade põe em dúvida essa transição da pandemia para a retomada da economia.  Veja, o leitor, que depois dessa queda abrupta, os preços de Brent e WTI voltaram a subir em meio à incerteza vigente.

A pergunta que se impõe nesse momento tem a ver com o número de economias que suportarão uma retomada econômica com os preços nos patamares vigentes?     Afinal, é preciso pensar em recuperação do setor de energia e fica difícil pensar que as economias emergentes possam superar esse desafio.

Outra preocupação dos analistas econômicos nesses tempos de recuperação global é o impacto dos aumentos dos preços do Brent e do WTI sobre a inflação.   

Isso se torna ainda mais crucial à medida que as projeções sinalizam que a demanda está acima da oferta desde abril do corrente ano e deve se manter assim até o fim do próximo ano.  Nesse pano de fundo do mercado do petróleo há pressão inflacionária nos Estados Unidos e na Europa.     

Boa noite, leitor do blog!   

… 

FOTO ABAIXO:  O RELÓGIO DO SOL, Belém, Lisboa, Portugal, 1968

Eu bati a fotografia da imagem abaixo em 1968, há 53 anos.   O local é a Praça Imperial localizada em frente ao Mosteiro dos Jerônimos, no bairro de Belém, em Lisboa.   

Na praça há um relógio do sol.   Nele, a luz do sol bate na âncora e projeta uma sombra onde o visitante pode tomar conhecimento da hora em cada um dos locais identificados no solo.

 

O MERCADO DO PETRÓLEO NESSE 20 DE JULHO DE 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *